Postagens populares

sábado, 12 de janeiro de 2019

FLAVIA SIPRIANO DE SIQUEIRA





FLAVIA SIPRIANO DE SIQUEIRA

Flávia Siqueira nasceu em Barbacena em 30 de março de 1982.  Seus pais Antônio Alves Siqueira e Maria Helena Sipriano da Silva.

Estudou no Colégio Tiradentes da Policia Militar de Barbacena – PMMG – desde a 6ª Série até o Ensino Médio. Passou uma temporada em Londres, onde se especializou em moda amparada por marcas expressivas como Burberry e Karen Millen. Também colocou em seu roteiro de vida a cidade de Paris. 

Formada em Marketing pela Universidade Uninter. Iniciou-se na imprensa no Jornal Folha de Negócios como editora de moda a convite do jornalista Marcelo Miranda. Colunista social a partir de 2004, do Jornal Barbacena Mais. Também atuou no Jornal de Sábado. 

Em fevereiro de 2016, a convite do radiojornalista José Rubens de Albuquerque passou a compor a equipe da Rádio Sucesso FM como editora da agenda social da emissora. Sua estreia se deu no dia 5 de março. Flavia Siqueira enfatiza sua gratidão aos radialistas José Rubens de Albuquerque, Marcelo Ranier, Wanderson Ferraz e dos demais profissionais da 107,7.

Comemorando 5 anos de jornalismo, responsável pela empresa MKT, consultora de imagem, dona de vasta programação de eventos e mantenedora de sua ‘fanpage’ com significativo alcance de 30000 acessos/mês, segue ativa nas redes sociais e atuante nos quadros da Sucesso FM.

Ao longo da sua caminhada jornalística Flavia Siqueira colecionou uma gama de amigos como Marcelo Miranda, Kátia Cilene, Paulo Emilio Gonçalves e Sônia Dornelas.

Incondicionalmente, grata aos seus milhares de amigos, Flavia Siqueira enfatiza que:

“Gosto de dizer que a minha segunda vida é muito melhor que a primeira”, e é assim que gosto de falar de mim. No período em que vivi fora, tive complicações de saúde e passei por uma experiência traumatizante foi assim que decidi que daquele momento em diante, tudo que eu fizesse seria para trazer vida às pessoas ao meu redor. Acho que talvez isso seja o que faz com que eu ame a vida de jornalista, a vida de radiojornalista. Estava em Paris, quando decidi abrir uma empresa em Barbacena, onde eu pudesse trabalhar consultoria de imagem e estilo. Na tentativa de emplacar com este tipo de negocio aqui, acabei tendo a ideia de publicar artigos que falassem de moda e beleza para que essas publicações fossem linkadas ao meu negocio. Para minha surpresa as colunas começaram a ter uma aceitação bacana e o meu estilo de vida começou a interessar as pessoas que acompanhavam meu trabalho. A roupa que eu usava os restaurantes que eu comia todas essas informações passaram a ter relevância na vida dos outros. Este tipo de projeção veio através, principalmente, do Jornal de Sábado, porque em Barbacena despontava uma nova colunista social mais nova que os outros, com um estilo de vida parecido com os “sociáveis” da cidade. Eu trabalhava no meu próprio negocio e tinha uma independência financeira que fazia com que eu pudesse publicar na minha coluna o conteúdo que eu quisesse. Quando penso no começo, vejo que no final atingi meu objetivo, minha empresa de consultoria não deu certo (kkkkk), porém ganhei muito mais do que havia planejado. Consegui mostrar ao longo desses 5 anos de trabalho credibilidade, respeito tanto com os profissionais com quem trabalhei e, com os quais estive envolvida em eventos em que promovi, estive presente. Gosto de pensar que hoje, faço parte da nova geração de imprensa, imparcial e democrática. Além da minha empresa de MKT e eventos, do blog, instagram, twitter e rádio, profiro palestras sobre Estilo de Vida apoiada por parceiros de peso como Senac, Sebrae e Banco do Brasil. Sou atuante em obras sociais, e tenho vários projetos em andamento com meus parceiros onde sei que no final mudaremos a vida de muitas pessoas. Na verdade quando estou ao microfone, ou cobrindo um evento sei que estou transformando vidas e pessoas. Para que serviria toda esta exposição, todo este trabalho se no final eu não pudesse mudar a vida de alguém, não é...?”

Culta e bem informada a radiojornalista - Flavia Sipriano de Siqueira, administra uma conduta profissional ímpar onde nada e quase ninguém escapa de seu olhar inteligente e provocador. Consegue sintetizar em poucas palavras as realidades da vida, da política e da sociedade brasileira.

Fonte e apoio documental:
Flavia Sipriano de Siqueira. Em: 12.01.2019.



quinta-feira, 27 de setembro de 2018

DAURI ROCHA - ao centro, ladeado por mim (E) e pelo amigo de várias jornadas Esmeraldino (Dino)


DAURI PEREIRA DA ROCHA


DAURI PEREIRA DA ROCHA


Nasceu em Barbacena em 14 de fevereiro de 1947.

Filho de Geraldo Pereira da Rocha e Izolina de Jesus Rocha.

Em 1963, ainda adolescente, aos 16 anos de idade, iniciou-se no rádio na ZYL 8 Barbacena AM administrada à época, em dualidade por Sônia Pereira da Silva e por Albertina Abrahão.


Na Rádio Barbacena apresentou os programas do Estudante, Carnet Social e A Itália Canta.

Em 1964, transferiu-se para a Rádio Correio da Serra AM, a convite do diretor Enir de Magalhães Costa.

Na Correio apresentou o programa primeiro lugar de audiência – Para ou continua...?

Em 1966, assumiu o cargo de Diretor Superintendente da Correio da Serra, em substituição a Enir de Magalhães Costa.

Em 1967, se afastou definitivamente dos microfones, indo morar e estudar em Belo Horizonte, onde concluiu o Curso de Formação de Oficiais da Policia Militar do Estado de Minas Gerais CFO/PM.

O nome de Dauri Rocha merece lugar destacado, pelo dinamismo e habilidade de um grande radialista.

Formou ao lado de uma legião de profissionais a verdadeira essência, da radiodifusão barbacenense como: Sérgio Fernandes, Marinho Luiz da Rocha, Nadir da Silveira, Paulo Jorge Barbosa, Adaulto Ayres Machado, Walmick Campos, Barbosa Silva, Vera Lúcia Gonçalves, Odecio Reis, José Francisco dos Reis Fortes, Marcus Vinicius Moreira Paes, Manuel Caldas, Antoninho Martinez Stefani, Enir de Magalhães Costa, Cristovam Abranches, Benedito Souza Fontes, Márcio Chaves, Geraldo Faria, José Fernandes Paraíso e outros mais...

Tanto na Barbacena quanto na Correio da Serra, Dauri Rocha deixou a sua marca, ou seja aquilo que o diferenciou dos demais, que cativasse seus ouvintes.
Criou próprias diferenças individuais, marcas que surgiram ao longo da carreira naturalmente.
Um extraordinário profissional que soube explorar suas características, sabendo cultivá-las.
Lançou a sua própria identidade radiofônica relacionada às duas emissoras onde trabalhou. Soube vestir com honradez a camisa dos dois prefixos.
Dauri, de acordo com sua personalidade, segmentou abordagens adequadas, assumindo diversas posturas com passagens pelos setores administrativo,  do jornalismo, humor, esportivo.
Isso tudo foi observado tanto por meio da audiência quanto da sua própria condução profissional junto ao público, além, é claro, do seu bom senso.
Dauri Pereira da Rocha - um ícone, da saga das emissoras de rádio em Barbacena credor da nossa admiração, sobretudo do nosso respeito.

Uma figura marcante e irreverente das rádios Barbacena e Correio da Serra merecedor das nossas homenagens.

Um grande radialista, que fez história!


FONTE-Créditos: Dauri Pereira da Rocha. Depoimento em março de 2006.
Projeto “RADIODIFUSÃO: a história das emissoras de rádio em Barbacena”


segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

SABRINA SILVA SIQUEIRA




Natural de Barbacena onde nasceu em 9 de abril de 1985.

Filha de Antônio Nelson da Silva e Maria Aparecida da Silva.

Sabrina Silva Siqueira formada em Estética Corporal pelo Senac-Grogotó de Barbacena e pelo Prisma de Juiz de Fora, MG.

Redatora, locutora e repórter.

Mais um nome da nova geração que chega ao rádiojornalismo através da ZYL 8 Rádio Barbacena hoje, parceira do Sistema Globo Minas de Rádio.

Começou fazendo a sua estreia em março de 2010, como locutora e repórter no programa Manhã da Globo apresentado pelo comunicador Carlos Luiz Pereira Barbosa.

Na emissora apresenta o “Língua Solta” e “Água na boca” cadernos de variedades, que cobrem lazer, culinária e comportamento.

Ostentando um belo sorriso e excelente voz ela segue em frente na busca de um porto seguro. Sabe que o rádio é simples, mas não é fácil.

Tem consciência de que falar também é fácil; apresentar um programa ou fazer uma locução é que são elas.

É bom lembrar que, para alguém se constituir um radialista profissional, é preciso, entre outras práticas, desfazer ou construir o comunicador natural.

O verdadeiro radialista já nasce pronto! Sua figura vai se formando ao longo da vida como no caso da jovem Sabrina Siqueira. Desenvolveu-se para a comunicação tomando formato de forma involuntária, e se desenvolvendo desde a mais tenra idade, por meio de aprendizados naturais.

Sabrina alçou vôo maior respaldado pela sua cultura, senso comum e respeito ao próximo. Segue estabelecendo uma salutar relação entre passado, presente e futuro. Sabe o que quer do Rádio!

É sabedora de que a Rádio Barbacena atua em diversas direções, exigindo longas reflexões. E, por extensão, indicando uma própria visão de profissionalismo radiofônico, do mundo, da sociedade e das relações sociais e políticas.

Sabe que o conhecimento, sempre incompleto, reflete na prática de vivência profissional cercado de acasos e incertezas rumo às lições do desassossego do radio jornalismo.

Sabrina Siqueira segue estrada a fora monitorada pela experiência jornalística dos amigos Carlos Luiz Pereira Barbosa, Sérgio Malta, Darcy José Emídio, Victor Vicency Delbem Cândido e Adrino.

Sabrina assevera que, todos são pessoas especiais e sempre muito cuidadosas com tudo aquilo que fazem:

‘São pessoas especiais! Todos torcem para que eu consiga êxito neste meu princípio de carreira na Rádio Barbacena. Observadores, alertam-me para pontos essenciais, como se construir de forma redonda a abertura e o fecho de uma programação, o uso de frases curtas, entonação da voz e uso correto do microfone. Aprendo muito com eles. Com garra vou em frente para o que der e vier, como sempre quis e a procura de novos horizontes’.

Vamos torcer para que Sabrina Silva Siqueira continue crescendo, e realizando a sua carreira profissional. Que através da Rádio Barbacena aprenda a lidar com a informação e com o verdadeiro radiojornalismo. Absorvendo os ensinamentos de profissionais bem-sucedidos diplomados pelos microfones da ZYL 8 Rádio Barbacena!

Hoje, Sabrina Silva se encontra integrada as equipes de profissionais da ABC Rádio e Televisão Ltda "Sucesso FM" e da TV OBJETIVA Barbacena.

FONTE-Créditos:
Sabrina Silva Siqueira.
Depoimento em junho de 2010.
Carlos Luiz Pereira Barbosa.
Apoio documental em junho de 2010.
Osmarino Eustáquio Coelho “Bolinha”.
Apoio documental em outubro de 2010.


WENCESLAU RESENDE DE ASSUNÇÃO








Nascido em 9 de junho de 1943, em Ressaquinha, MG, filho de Amantino Resende de Assunção e Marieta Gonçalves de Resende falecida aos 101 anos. Casado com Marina Fernanda de Souza Resende e mora em Barbacena, MG.
 
Filiado a AMCE (Associação Mineira de Cronistas Esportivos) e ABRACE (Associação Brasileira de Cronistas Esportivos) há mais de 27 anos. Suboficial da Força Aérea Brasileira na ativa e 2º Ten na Reserva.

Há mais de 30 anos Wenceslau trabalha no rádio como locutor noticiarista, cobrindo evento sociais, apresentando programas diversos, mas a sua especialidade é mesmo a área esportiva, em funções como redator, narrador, comentarista e repórter.

Ingressou no rádio esportivo em 1982, ao aceitar um convite de Silva Júnior, Carlos Alberto dos Santos e Ari da Silva Neto componentes da equipe de esportes da Rádio Correio da Serra AM, empresa administrada pela tradicional família Andrada. Eles transmitiam uma final de campeonato amador entre o Andaraí Esporte Clube e o América Futebol Clube.
 
Ao ser entrevistado como técnico campeão pelo Andaraí, Wenceslau foi convidado para fazer parte da equipe esportiva como comentarista, onde participou de transmissões de jogos pelos campeonatos mineiro, carioca, brasileiro, Copa Sul Americana, Conmebol e amistosos envolvendo a seleção brasileira.

Fez carreira na Rádio Correio da Serra e comandou o Departamento de Jornalismo e esportes na administração de Ivair Toledo de Paiva.

Foi escolhido Personalidade Visão na área de cronista esportivo em 1987.
Também agraciado com vários diplomas de honra ao mérito conferidos pela Liga de Desportos de Barbacena, Olympic Clube, América Futebol Clube, Andaraí esporte Clube e Associação dos Corredores de Rua de Barbacena (ASCORB) e Troféu Danton Nabuco Gameiro, eleito o melhor narrador esportivo em 1997.

Em outubro de 1985, foi convidado para integrar o quadro de profissionais da Rádio Barbacena AM, para atuar como locutor noticiarista apresentando o programa RB Notícias, no esporte e como agente no departamento comercial da emissora.

Em 1986, recebeu da direção da emissora a incumbência de dirigir o Departamento de Esportes com a missão de reestruturá-lo visando à cobertura de jogos, tanto dos campeonatos regionais como mineiro, brasileiro, Copa do Brasil, Sul Americana e Libertadores.

Wenceslau promoveu, durante nove anos consecutivos, uma competição denominada Copa Regional Beneficente de Futebol envolvendo 32 agremiações com apoio da Rádio Barbacena através da sua Diretora Geral Dra. Maria Isar Tamm Bias Fortes, do Diretor Administrativo Sérgio Malta e apoio logístico de Silvio Romano Quintão presidente do Andaraí Esporte Clube. 

Wenceslau Resende de Assunção venceu uma série de desafios na sua humilde trajetória no rádio esportivo, por acreditar que nada supera a vontade, coragem, determinação, idealismo e amor sempre tentando fazer bem feito.


Fonte-Créditos:
Enciclopédia Rádio Esportivo Mineiro – Editora Insular. Ano de lançamento: 24.03.2014. Local: Estádio Magalhães Filho -Mineirão.
Organizadoras (Agradecimentos especiais)
Nair Prata – Jornalista e professora da UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) e Maria Cláudia Santos – Rádio Itatiaia, Belo Horizonte, MG.